Homenagem a Picasso, serigrafia de Rogério de Freitas 1910-2001
Adicionado Mar 30, 2017 | Num ID: #25565
 
Avaliação: 0 ( 0 Votos)

250,00€

Preço Negociável:   Não
Distrito:   Lisboa
Cidade:   Sintra
Tipo de publicação:   Vendo
Ano:   1986
Condição:   Novo
Tipo de Anunciante:   Particulares

VENDO OU TROCO POR ALGO A COMBINAR SERIGRAFIA
INTITULADA : A HOMENAGEM A PICASSO
AUTOR : ROGÉRIO DE FREITAS
ANO : 1986
Nº 76
A serigrafia de Rogério de Freitas, intitula-se “Homenagem a Picasso”. Rogério de Freitas nasceu em 1910 e evidenciou-se quer nas artes plásticas, quer na literatura.
Na pintura, escolhe o neo-realismo inicialmente para depois se render ao abstracto. Estuda em Portugal com o mestre Frederico Aires e em Paris, no atelier de André Lothe.
A primeira exposição ocorre aos 28 anos no II Salon de l’Art Mural, mas, em 1939, apresenta-se individualmente na casa de Portugal, em Paris.
O pintor, escritor, jornalista, e antigo director-geral dos Espectáculos, Rogério de Freitas, morreu no dia 28/07/2001 numa clínica de Caxias, concelho de Oeiras, aos 92 anos.
Filho do actor Eduardo de Freitas, Rogério de Freitas nasceu em 1910 e evidenciou-se quer nas artes plásticas, quer na literatura. Na pintura, escolhe o neo-realismo inicialmente para depois se render ao abstracto.
Estuda em Portugal com o mestre Frederico Aires e em Paris, no atelier de André Lothe.
A primeira exposição ocorre aos 28 anos no II Salon de l’Art Mural, mas, em 1939, apresenta-se individualmente na casa de Portugal, em Paris.
Na escrita, colaborou em jornais e revistas, chegando a chefe de redacção, cargo que ocupa durante 20 anos na revista “EVA”, onde também assinou alguns desenhos e publicou os seus primeiros contos, além de várias reportagens e crónicas, indica a Lusa.
Também o cinema teve a assinatura de Rogério de Freitas no argumento e diálogos do filme “Sonhar é Fácil”, realizado por Perdigão Queiroga, numa colaboração com Leão Penedo, em 1951. Um ano depois surge o primeiro livro de contos, “A Porta Fechada”, em 1955, “Um Resto de Esperança”, em 1958 “Tempo de Angústia” e em 1960 “Sangue na Madrugada”.
A partir de 1967, e durante cerca de sete anos, dirige a parte gráfica das “Publicações Europa-América”.
Enquanto escritor, publica ainda em 1968 a peça de teatro “Os Mortos Chegam Mais Tarde” e em 1970 “Memória Destruída”. Em 1973, com os arquitectos Victor Palla, Bento de Almeida e Manuel Costa Martins, cria a Galeria de Arte “Prisma 73”, que acaba por fechar dois anos depois.
Surgem colaborações sobre política nacional no “Jornal Novo”, em 1976, e uma proposta para ser director do “Século Ilustrado”.
David Mourão-Ferreira, na altura secretário de Estado da
Cultura, nomeia-o director-geral dos Espectáculos, cargo que ocupa até ao limite de idade, em 1980.
O funeral de Rogério de Freitas realizou-se no dia 29/07/2001 em São João das Lampas

Mapa Google
Faça um comentário

Por favor faça o login e assim poderá deixar um comentário.



Contacto
Nome de contacto: VITOR MIGUEL  
Avatar:
Ver todos os anúncios

Responder ao Anúncio

Introduza a sequência visível na caixa abaixo.






Simulador de Crédito - abrir
 

Anúncios similares

+ de 7000 moedas, desde 0.10€

+ de 7000 moedas,...

Santarém, Ourém
1,00€
Medalhão da freguesia de Santa Maria de Belém

Medalhão da...

Lisboa, Sintra
60,00€
Crachá original antigo, raro de farda de verão da Alfândega

Crachá original...

Lisboa, Sintra
150,00€
Isqueiro Dupont

Isqueiro Dupont

Porto, Vila Nova de Gaia
120,00€
Mobília de Sala de Jantar - Móvel, Mesa e 4 cadeiras

Mobília de Sala...

Faro, Silves
250,00€
Escultura de animais em pedra de sabão Arte Africana

Escultura de...

Lisboa, Sintra
10,00€