Suporte para velas arte Africana em férro e missangas
Adicionado Jul 17, 2017 | Num ID: #26907
 
Avaliação: 0 ( 0 Votos)

25,00€

Distrito:   Lisboa
Cidade:   Sintra
Tipo de publicação:   Vendo
Condição:   Novo
Tipo de Anunciante:   Particulares

VENDO ou eventualmente troco por algo a combinar suporte de velas arte africana em ferro e missangas feitas á mão.
Vinte e cinco euros a unidade.

Missangas - As missangas são peças de vidro, semelhantes às contas mas com tamanhos e formas específicas. São peças pequenas que permitem fazer trabalhos minuciosos, por vezes, verdadeiras obras de arte.

A arte africana representa os usos e costumes das tribos africanas. O objecto de arte é funcional e expressam muita sensibilidade. Nas pinturas, assim como nas esculturas, a presença da figura humana identifica a preocupação com os valores étnicos, morais e religiosos. A escultura foi uma forma de arte muito utilizada pelos artistas africanos usando-se o ouro, bronze e marfim como matéria prima. Representando um disfarce para a incorporação dos espíritos e a possibilidade de adquirir forças mágicas, as máscaras têm um significado místico e importante na arte africana sendo usadas nos rituais e funerais. As máscaras são confeccionadas em barro, marfim, metais, mas o material mais utilizado é a madeira. Para estabelecer a purificação e a ligação com a entidade sagrada, são modeladas em segredo na selva. Visitando os museus da Europa Ocidental é possível conhecer o maior acervo da arte antiga africana no mundo.

História da arte africana

Máscara do século XVI, Nigéria, Edo, Corte de Benin, marfim, Metropolitan Museum of Art.
As origens da história da arte africana (África) está situada muito antes da história registada. A arte africana em rocha no Sara, em Níger (Nigéria), conserva entalhes de 6000 (seis mil) anos. As esculturas mais antigas conhecidas são dos Nok cultura da Nigéria, 500 a.C..(antes de Cristo) Junto com a África Subsariana, as artes culturais das tribos ocidentais, artefatos do Egito antigo, e artesanatos indígenas do sul também contribuíram grandemente para a arte africana. Muitas vezes, representando a abundância da natureza circundante, a arte foi muitas vezes interpretações abstratas de animais, vida vegetal, ou desenhos naturais e formas.

Métodos mais complexos de produção de arte foram desenvolvidos na África Subsaariana, por volta do século X, alguns dos mais notáveis avanços incluem o trabalho de bronze do Igbo Ukwu e a terracota e trabalhos em liga de metal e fundição em bronze e , muitas vezes ornamentados com marfim e pedras preciosas, tornou-se altamente prestigiado, em grande parte da África Ocidental, às vezes sendo limitado ao trabalho dos artesãos e identificado com a Família real|realeza, como aconteceu com os Bronzes do Benim.

A Atual arte africana
Muitas das chamadas artes tradicionais da África estão sendo ainda trabalhadas, entalhadas e usadas dentro de contextos tradicionais. Mas, como em todos os períodos da arte, importantes inovações também têm sido assimiladas, havendo uma coexistência dos estilos e modos de expressão já estabelecidos com essas inovações que surgem. Nos últimos anos, com o desenvolvimento dos transportes e das comunicações dentro do continente, um grande número de formas de arte tem sido disseminado por entre as diversas culturas africanas.A arte Africana tem uma coisa interessante. Você pode achar semelhança entre dois países sem eles se assemelharem.Além das próprias influências africanas, algumas mudanças têm sua origem em outras civilizações. Por exemplo, a arquitetura e as formas islâmicas podem ser vistas hoje em algumas regiões da Nigéria, em Mali, Burkina Faso e Níger. Alguns desenhos e pinturas do leste indiano têm bastante similaridade em suas formas com as esculturas e máscaras de artistas dos povos Dibibio e Efik que se estabelecem ao sul da Nigéria. Temas cristãos também tem sido observados nos trabalhos de artistas contemporâneos, principalmente em igrejas e catedrais africanas. Vê-se ainda na África, nos últimos anos, um desenvolvimento de formas e estruturas ocidentais modernas, como bancos, estabelecimentos comerciais e sedes governamentais.

Os turistas também tem sido responsáveis por uma nova demanda das artes, particularmente por máscaras decorativas e esculturas africanas feitas de marfim e ébano. O desenvolvimento das escolas de arte e arquitetura em cidades africanas, tem incentivado os artistas a trabalhar com novos meios, tais como cimento, óleo, pedras, alumínio, com uma utilização de diferentes cores e desenhos. Ashira Olatunde da Nigéria e Nicholas Mukomberanwa de Zimbabwe estão entre os maiores patrocinadores desse novo tipo de arte na África.

Mapa Google
Faça um comentário

Por favor faça o login e assim poderá deixar um comentário.



Contacto
Nome de contacto: VITOR MIGUEL  
Avatar:
Ver todos os anúncios

Responder ao Anúncio

Introduza a sequência visível na caixa abaixo.






Simulador de Crédito - abrir
 

Anúncios similares

Maquinas Fotográficas

Maquinas...

Beja, Beja
80,00€
Candeeiro Cristal

Candeeiro Cristal

Lisboa, Lisboa
75,00€
Taça Prateada

Taça Prateada

Lisboa
15,00€
Isqueiro Dupont

Isqueiro Dupont

Porto, Vila Nova de Gaia
120,00€
Homenagem a Picasso, serigrafia de Rogério de Freitas 1910-2001

Homenagem a...

Lisboa, Sintra
250,00€
Artigos de artesanato africano e outros

Artigos de...

Coimbra, Coimbra
50,00€